voltar
  • milhoexportacao
27.06.2019 • Noticias Agrícolas

À espera do relatório do USDA, mercado do milho recua pelo 2º dia seguido em Chicago

Na Bolsa de Chicago (CBOT), os futuros do milho finalizaram a sessão desta quinta-feira (27) do lado negativo da tabela. As principais posições da commodity encerram o pregão com quedas entre 3,75 e 3,25 pontos. O vencimento julho/19 era cotado a US$ 4,40 por bushel, enquanto o setembro/19 trabalhava a US$ 4,45 por bushel.

Segundo análise de Bryce Knorr da Farm Futures, os preços do milho caíram moderadamente por conta de movimentos técnicos  frente ao relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) que será divulgado nesta sexta-feira (28). “Os analistas esperam que a agência reduza significativamente os números de milho, mas discorda exatamente onde os dados podem chegar”, disse Knorr. 

Nesta quinta-feira, o Conselho Internacional de Grãos (IGC) reduziu a previsão para as safras mundiais de milho e soja na temporada 2019/2020, depois que fortes chuvas interromperam o plantio nos Estados Unidos. O IGC projetou uma safra de cereal nos EUA de 333,5 milhões de toneladas, abaixo da previsão anterior de 362,4 milhões e dos 366,3 milhões da safra anterior.

Leia mais: 

>> IGC reduz estimativa para produção global de milho e soja em 2019/20

Mercado Interno

As cotações do mercado físico brasileiro permaneceram sem movimentações em sua maioria. Segundo o  levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, a única praça que apresentou valorização foi Dourados/MT com 3,23% e terminou o dia cotado a R$ 32,00 a saca. 

Em Castro/PR, a queda foi de 2,63%, com a saca de milho a R$ 37,00. Na região de Brasília, o perda também foi de 3,33%, com a saca a R$ 29,00. Em Campinas/SP, a desvalorização foi de 1,23% com a saca a R$ 39,40.

Em seu boletim diário, a consultoria Agrifatto divulgou que as altas registradas em Chicago, combinado com valorizações dos prêmios nos portos, reajustaram para cima o valor de paridade, com esse movimento contagiando também as pedidas pelo insumo no balcão brasileiro.

Dólar

A moeda norte-americana encerrou a sessão desta quinta-feira com alta de 0,30%, negociado a R$ 3,8581 na venda. "O Dólar estava de olho no cancelamento da reunião desta quinta-feira na comissão especial sobre reforma da Previdência, e tendo o exterior como pano de fundo", reforçou a Reuters.

Confia como ficaram as cotações nesta quinta-feira:

>> MILHO

 

Fonte: Notícias Agrícolas